Adeptos (parte 1)

Magia, meus caros, é apenas mais uma expressão de dedicação. Algum de vocês já viu alguém cantar? Algum de vocês já viu alguém cantar após vinte anos de dedicação? Há uma diferença, certo? Pois bem, um Adepto é alguém que se dedica tanto quanto esse cantor de vinte anos, mas em um só ano!

É essa dedicação, e uma boa dose de talento, que faz o Adepto, que canaliza a magia. A magia é como o resultado de qualquer outra dedicação, mas é um resultado palpável, mensurável e detectável. A dedicação é a base, é o solo indispensável, mas é quando a dedicação é reconhecida, quando ganha fama, é que a magia de fato desabrocha.

Tendo dito isso, vocês devem imaginar que Adeptos não são apenas os Arqueiros, os Mestres de Feras, os Cavaleiros e Ilusionistas que vocês vêem aqui no Collegium. Essas, e mais algumas, são as chamadas Disciplinas Estáticas. São Disciplinas codificadas há muito tempo, muito tempo antes do Flagelo, e que dependem de uma adesão a uma filosofia estrita, oferecendo benefícios rígidos. Aqui no Collegium, oferecemos treinamentos a Adeptos dessas disciplinas, mas, além dessas paredes, outros e a própria vida, permitem que Adeptos dos mais variados Caminhos desenvolvam-se e realizem os mais incríveis feitos com a Magia.

Deixem-me, então, contar para vocês de algumas das Disciplinas – ou melhor, dos Caminhos – com os quais me deparei ao longo da vida.

Vocês já ouviram falar do Caminho da Muralha? É um dos caminhos de uma filosofia conhecida como Fortaleza Móvel. Os theranos chamam esses Adeptos de Rampart. Um Adepto da Muralha deve se preocupar em defender quem depende dele. Uma muralha encontra sua força em sua resistência e em seu contato com o solo, refletindo a dureza das pedras, a imobilidade das montanhas, a durabilidade da rocha. Muralhas não se preocupam tanto em derrubar seus inimigos, mas em contê-los. Em cercar seus aliados e protegê-los e em não se abalar. Um bom Adepto da Muralha deve resistir tão bem a golpes físicos quanto a Magia e aos ardis das palavras. Mas muitos desses Adeptos deixam a verdadeira disciplina de resistência para os níveis mais avançados do Caminho e começam preocupando-se em vencer os perigos mundanos e a resistir à violência física. Rampart aprendem Talentos como Couraça Sem-Falhas, Proteger Aliados, Enraizamento e Bloqueio.

Outro Caminho que pode surpreender vocês, um caminho que não tem equivalentes entre as Disciplinas Estáticas, é o caminho da Vigilância – o Sentry dos theranos. Adeptos dessa forma de Disciplina preocupam-se em perceber, mas não em perceber tudo como um Scout, nem perceber o distante, mas perceber o agora, o perigo e o que ocorre em uma área bem determinada. Um Vigia pode ser muito útil para um acampamento, ou para uma caravana que progride lentamente. Qualquer nobre espera que alguns de seus soldados sejam dedicados o suficiente para tornarem-se Vigias e então postá-los às suas portas, atrás de seu trono ou à entrada de suas cadeias. Vigias sabem que a violência pode ser o resultado de seu trabalho e que falhar em suas tarefas inevitavelmente os levarão a confrontarem-se com uma lâmina afiada. Vigias, no entanto, raramente aprendem formas de combate como partes de seu Caminho, apenas um ou outro Talento desse gênero é aprendido. Sentries geralmente aprendem Talentos como Visão Astral, Vigiar Perímetro, Detectar Armas, Vigilância Astral, Contato e Compartilhar Sentidos.

O último Caminho que eu vou citar hoje para ilustrar como as Disciplinas Dinâmicas podem ser semelhantes e distintas das Disciplinas Estáticas é o Caminho do Arquimago. A despeito do nome pomposo, o Arquimago tem muitas semelhanças com o Wizard ou qualquer outra Disciplina Estática que usa feitiços. O Arquimago se dedica à compreensão da própria magia, sua natureza, suas expressões, as Disciplinas (Estáticas como Dinâmicas), os feitiços, as Tramas e os Nomes Reais. O Arquimago possui habilidades que o tornam um adversário perigoso para qualquer Adepto pois ele pode manipular a magia que um Adepto considera sua por direito, distorcê-la, negá-la ou mesmo voltá-la contra o próprio Adepto. Alguns Arquimagos tornam-se invocadores ou encantadores de objetos e Nomeadores, mas a maioria deles se torna quebra-encantos, abjuradores, negadores de maldições e exorcistas. Para um Adepto Dinâmico, feitiços se assemelham muito a Talentos, então é importante saber que Arquimagos aprendem os Talentos de Desfazer Magias, Visão Astral, Banimento, Escudo Contra-Magia, Criar Conexão, Sentidos Precisos, Transmutação, Manipular Karma, Contato, Atingir Auras, Desvendar Auras e tantos outros.

Voltem aqui outro dia e me chamem que eu lhes contarei sobre mais alguns Caminhos das Disciplinas Dinâmicas como Caçadores Incansáveis (Restless Hunters), Mestres de Guerra (Warlords), Sussurradores de Sombras (Shadow Whisperers) e Cavaleiros nas Tempestades (Riders in the Storm). Eu posso aproveitar e mencionar como os Adeptos Dinâmicos escolhem seus Talentos, uma forma um tanto distinta da nossa.

Adeptos (parte 1)

Shattered Legacies infax01